As Leis do Universo & os nossos altos e baixos

Pensamos muitos vezes como podemos, ainda, ter momentos, dias em que sentimos enorme energia/felicidade em oposição a outros momentos de total fraqueza, falta de alinhamento, infelicidade, muito introspetivos e perdidos.
Não importa em que ponto estamos na nossa ascensão, o que conseguimos até agora, o que mudámos, crescemos,aprendemos…
Uma das Leis do Universo explica isto: é a Lei da Periodicidade. Funciona assim: tal como todos os ciclos da vida, também a nossa aprendizagem e evolução pessoal passa por fases. A calma, a introspeção é seguida de fases de grande energia criatividade. O mesmo acontece na natureza quando a primavera substitui o inverno… Imensas quantidades de energia são criadas desta forma. Estas fases distintas são começadas na mente. O corpo mental influencias todos os corpos de forma a abrandarem o seu ritmo, ir dentro, olhar as sombras e obervar o ambiente.
Depois de grandes sons vem o silêncio, depois de muito movimento vem o descanço, depois de intensos pensamentos e criatividade vem a calma.
Eu vejo uma correlação desta Lei com a Lei do Padrão, que explica a facilidade com que nos identificamos com padrões que nos foram ensinados mas que ao mesmo tempo nós podemos modificar. A Lei do Padrão prevê a necessidade de transformação, mudança, adaptação de modelos aos diferentes “eu” à medida que nos modificamos na vida pela experiência. Na minha opinião usamos a necessidade de descanço, silência e introspeção para re-avaliar e ajustar os velhos padrões que não mais queremos seguir, o que nos catapulta para uma nova fase de grande atividade para ativar essa mudança e manifestá-la na realidade.
Considero, também, que esta Lei está ligada à Lei da Criação, o que explica que os começos nascem no espírito e posteriormente trazidos para o corpo mental e finalmente manifestados na realidade.
Finalmente a Lei da Paciência influencia esta Lei já que é a Lei que permite que os nossos corpos mental, espiritual e mental trabalhar como equipa e dar-nos “tempo” através do qual entendemos e aprendemos a trabalhar tudo em nós.
E… o objetivo tem tudo a ver com a Lei da Perfeição! Em última instãncia tudo é perfeito e isso é o que persseguimos constantemente enquanto vivendo numa realidade tri-dimensional. É uma viagem de expansão e isso acontece em ciclos, fases e implica imensa prática. Sabemos que a perfeição não existe neste mundo, esta é exatamente a razão pela qual apontamos à perfeição! Porque, bem dentro de nós, no nosso âmago sabemos que cabe a todos nós tornar este mundo melhor, mais livre, imensamente amoroso… assim nos vamos lembrando, lentamente, de como são as coisas desde o começo da nossa infinita existência e desejamos trazer isso aqui altruísticamente.

Autor: Maria José Antunes. Se desejares ter sessões de cura, ajuda e orientação espiritual ou tornares-te meu Estudante contacta-me para: mariajoseantunes66@gmail.com
Todos os direitos reservados.

Advertisements